Salada árabe de espinafre com tâmaras e amêndoas

Tem dias que a gente só precisa de uma boa salada né?  

Apesar de eu normalmente adorar os meus verdinhos cozidos (no vapor, assados, etc), tem dias que me dá desejo de folha crua mesmo (estranha, eu?). Essa semana eu tive esse desejo algumas vezes, talvez porque eu ande exagerando nos doces ou porque no inverno eu acabo esquecendo da salada crua pra comer alimentos mais molhados e quentinhos. Já falei por aqui que a coisa que mais acredito em relação a comida é ouvir o próprio corpo?

Pois bem, teve muita salada aqui em casa essa semana!

Essa salada árabe super especial na verdade anda se repetindo por aqui, e é sucesso absoluto! Ela foi inspirada em um livro incrível de comida dessa região chamado Jerusalém (do Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi). A minha mãe provou a salada uma vez em uma festa de amigos (obrigada Aída e Ronaldo!) e se apaixonou tanto que trouxe o livro pra casa emprestado.

Acabei fazendo algumas adaptações, mas em linhas gerais a mistura das tâmaras, cebola roxa, amêndoas e especiarias é simplesmente incrível! Do tipo, não dá pra parar de comer!  Até quem não ama salada vai se surpreender!

Ela é super fácil de fazer, fica pronta rapidinho e pode ser servida como acompanhamento ou prato principal.

Se for servir como prato, sugiro acrescentar feijão fradinho ou grão de bico cozido, que vai torná-la uma refeição completa, equilibrada e deliciosa!

A receita original pedia espinafre baby, mas achei que ficou uma delícia com o espinafre comum também.

Mas… comer espinafre cru não faz mal?

Comer espinafre cru ainda causa polêmica, já que a hortaliça é rica em ácido oxálico, um anti-nutriente que pode causar pedras nos rins e outros problemas se consumido em excesso. Eu pessoalmente, não me preocupo muito com isso, mas como algumas pessoas perguntaram no Instagram, achei que valia a pena mencionar.

Vale consultar a sua nutricionista, claro, se você tiver algum histórico de problemas do gênero. Mas em linhas gerais, diversos alimentos contém anti-nutrientes (até superalimentos como as leguminosas, o cacau, o inhame), mas se consumidos em equilíbrio, o nosso corpo sabe muito bem lidar com eles, e vai aproveitar só as partes boas. E de coisa boa, não preciso nem falar que o espinafre tem de sobra né? Por isso eu não tenho medo de comer ele cru, cozido, no suco, mas não todo dia e alternando com outros vegetais. Diversidade e moderação são as chaves da boa alimentação não é mesmo?

Passado o papo saúde, simplesmente façam essa salada! Porque ela é deliciosa e tenho certeza que vocês vão amar. E depois me contem o que acharam, porque eu adoro o retorno de vocês e fico super feliz quando vejo que estão fazendo o que posto aqui <3

Um ótimo final de semana pra vocês!

Salada árabe de espinafre com tâmaras e amêndoas
Porções 4
Uma salada deliciosa e crocante, de influência árabe, que pode ser servida como acompanhamento ou prato principal.
Avaliações
Imprimir
Tempo de Preparo
25 min
Tempo de Preparo
25 min
Ingredientes
  1. 2 colheres de sopa de vinagre de maçã
  2. 4 colheres de sopa de azeite, dividido em partes
  3. 120g de tâmaras sem caroço, picadas
  4. ½ cebola roxa, em fatias finas
  5. 75g de amêndoas, grosseiramente picadas
  6. 1 xícara de chips de pão árabe*
  7. 2 colheres de chá de zaatar
  8. ½ colher de chá de pimenta calabresa
  9. ¼ colher de chá de pimenta caiena (opcional)
  10. ¼ colher de chá de sal
  11. 1 molho de espinafre
  12. 1/2 limão galego (ou siciliano)
Passo a Passo
  1. Em um bowl médio, deixe as tâmaras picadas e a cebola roxa marinando no vinagre de maçã e 1 colher de sopa de azeite.
  2. Enquanto isso, desfolhe o espinafre, lave e seque bem as folhas.
  3. Em um frigideira grande, aqueça 2 colheres de sopa de azeite com o zaatar, a pimenta calabresa, a pimenta caiena (caso goste mais picante) e o sal. Acrescente as amêndoas picadas e mexa até ficarem douradas. Desligue o fogo, acrescente os chips de pão árabe* e misture para incorporar.
  4. Disponha as folhas de espinafre em um bowl grande, adicione a marinada de tâmaras e cebolas, regue com o restante do azeite e com o suco de limão e misture com as mãos. Acrescente as amêndoas e chips de pão árabe logo antes de servir.
Observações
  1. *Para fazer os chips de pão árabe: corte algumas fatias de pão árabe em quadrados de 2 cm. Pincele com azeite, sal marinho e alecrim. Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por 4-7 minutos, ou até dourarem. Cheque com frequência pois os chips queimam muito rápido!
  2. Para uma versão sem glúten, substitua o pão árabe por um pão sem glúten, ou omita completamente e dobre a quantidade de amêndoas.
  3. Caso queira armazenar a salada na geladeira por alguns dias, guarde os componentes em recipientes separados e misture apenas na hora de servir.
  4. Para transformar a salada em uma refeição completa, experimente acrescentar uma porção de grão de bico ou feijão fradinho cozido. Fica uma delícia também!
Adapted from Jerusalém, de Yotam Ottolengui e Sami Tamimi
Adapted from Jerusalém, de Yotam Ottolengui e Sami Tamimi
Experiência Vegana http://experienciavegana.com/

Se inscreva na nossa newsletter

Escreva seu e-mail para se inscrever,

 




Tópicos recentes

Categorias

Tags

Subscribe!