Bolo de chocolate com creme de morangos + 27 coisas que aprendi em 27 anos

Hoje tem bolo de aniversário de chocolate sem glúten (super molhadinho e doce na medida certa!) e alguns aprendizados recentes (e não tão recentes assim) desses meus aninhos de vida. Quem vem?

Tem alguns dias do meu aniversário e eu continuo bastante reflexiva por aqui. Acho que por meu aniversário cair bem no meio do ano, sempre rola esse momento de rever o que eu planejei pro ano, relembrar o que mais importa pra mim e celebrar estar crescendo a cada dia, não nos moldes ideais que eu vislumbro às vezes, mas certamente em direção ao que eu acredito!

Para celebrar e compartilhar com vocês, 27 coisas que aprendi nesses 27 anos e uma receita de um bolo maravilhoso adaptado do blog da maravilhosa Gabi Mahamud.

 

  1. (Re) descubra quem você é.

Ia começar com o número 2, mas me toquei que pra ser você mesmo é preciso primeiro saber quem você é. Em algum momento da minha vida, quando entendi que não ia ser agradando os outros que eu ia ser feliz, resolvi ser eu mesma, mas antes tive que trabalhar muito pra entender quem eu era (e é um processo interminável né?). Vale fazer análise, terapias alternativas, coaching, astrologia, aprender aquela coisa que você sempre quis aprender, viajar sozinha, escrever um diário, ou misturar todas as opções acima! Todo investimento é válido para se conhecer (o retorno é garantido!)

 

  1. Seja você mesma!

Se você sente que sabe quem você, simplesmente seja! Seja com orgulho, vista a camisa, fale o que pensa (com respeito sempre né?) Pode ser que você afaste algumas pessoas, não consiga aquele emprego (que você nem queria tanto), mas te garanto que vai atrair mais pessoas maravilhosas e oportunidades que são exatamente o que você precisa.

 

  1. Honre seus ciclos (essa vale ESPECIALMENTE se você for mulher)

Eu demorei pra aceitar essa aqui, e ainda luto um pouco. É que a nossa sociedade espera que a gente seja linear sempre, produtiva sempre, pra cima sempre.

Mas eu sempre fico desanimada dos meus projetos uma semana antes de menstruar, surgem espinhas chatíssimas no dia que o ciclo chega (mesmo que eu esteja cuidando super da alimentação e cuidados de pele) e volto a ficar super motivada na semana depois.

Quando tento negar esses processos, fico mau humorada, acho que nada vai dar certo, que devo estar com algum “problema”, até que me lembro (às vezes o Marcelo me lembra!) em que momento do mês estamos e…vou tomar um banho de banheira e ouvir minhas músicas preferidas.

Quando lembro antes, é muuuuuito mais fácil. Tenho o privilégio de fazer minha própria agenda, então posso programar dias mais leves pra quando eu estou mais pra baixo e introspectiva e dias mais cheios nas semanas seguintes e DÁ TUDO CERTO.

Dica para as mulheres que nunca fizeram: façam um diagrama lunar para acompanhar os seus ciclos. Não tive disciplina de fazer mais que alguns meses, mas descobri muita coisa legal! 

 

  1. Faça uma coisa de cada vez.

Essa é um desafio grande pra mim, e imagino que seja pra você também. Mas sempre que eu me testo, a resposta é clara, eu sou muito mais produtiva assim do que fazendo mil coisas ao mesmo tempo.

 

  1. Largue o celular!

Essa é meio que fundamental para praticar o aprendizado acima, mas também ajuda muito com minha saúde mental. A gente é bombardeada com informações o tempo inteiro e é difícil se conectar com as informações sutis que vem de dentro quando tem tanta coisa sendo gritada lá fora.

Como sou um pouco viciada em redes sociais (e ainda trabalho com isso!), preciso estabelecer horários, às vezes me desafiar a ficar um dia inteiro sem celular, “esquecer” o celular em casa. Seja como for, eu nunca me arrependo.

 

  1. Deixe os feijões de molho por pelo menos 24h

Pode parecer meio aleatório, mas juro que muda vidas! Se você tiver problema com gases que nem eu tinha, esse processo é fundamental para eliminar os antinutrientes do feijão que atrapalham a digestão. E para pessoas mais sensíveis é importante que os grãos fiquem bastante tempo de molho mesmo (trocando a água de 8h em 8h) e não apenas da noite pro dia como muita gente recomenda. Nunca mais tive problema com feijões.

 

  1. Sintomas não são defeitos, são indicadores de que algo precisa ser mudado.

Você não TEM enxaqueca. Não É muito alérgica. Não fica NATURALMENTE constipada.

O nosso corpo é feito para ser saudável e não importa a genética que você tenha, os sintomas que seus pais sempre tiveram, você PODE e MERECE ser saudável.

Tente entender o porquê dos seus desconfortos, busque médicos que compartilhe dos seus valores, pesquise por conta própria, desconfie, não desista!

Alguns dos meus problemas mais comuns que eu “sempre tive” foram embora com simples ajustes na alimentação, mudanças no estilo de vida ou terapias alternativas.

 

  1. Cada corpo é um corpo, cada mente é uma mente, cada alma é uma alma

Por isso pode parecer tão difícil resolver de uma vez por todas o seu problema com caspa, a dieta que mudou a vida da fulana não te ajudou a emagrecer, a médica que você amou não deu certo com a sua amiga. Isso não quer dizer que não vale tentar o que funcionou pra alguma outra pessoa. Aliás, experimentar (com consciência e se ouvindo) é a única forma que achei de testar se as coisas funcionam pra mim.

Mas sempre desconfio de fórmulas mágicas, de “regras” universais, de quem acha que sempre tem a resposta certa.

 

  1. Nada é mais sábio do que ouvir a própria intuição

Só pra constar que eu sou extreeeemamente racional, adoro ficar divagando sobre as coisas, fazer listas comparativas, mas reconheço que quando paro pra ouvir a intuição, ela está sempre certa. Não fomos ensinadas a ouvir a intuição na escola, então talvez você tenha que começar a praticar agora, mas nunca é tarde! (vide número 25)

A intuição sabe de coisas certas que você ainda não sabe o porque são certas, a intuição está sempre calma, a intuição sempre sabe que você está exatamente no caminho que você deve estar. Esse exercício é muito bom pra quem está começando a praticar 😉 (aliás, ESCUTEM o podcast dessa mulher!)

 

  1. Colabore ativamente para tornar o mundo um lugar melhor

Eu sempre fui dessas que queria mudar o mundo, mas por muito tempo deixei de lado essa potência por “estar sem tempo”, ter “coisas mais urgentes pra fazer”.

Hoje reconheço que colaborar para algo que eu acredito me fortalece, e ao contrário de “gastar” minha energia, me retroalimenta. Vale ser voluntário numa ONG que você admira, se engajar com uma causa na internet (ainda que eu recomende trazer pro offline também!), fazer pequenas mudanças na sua comunidade ou repensando hábitos do seu dia a dia.

 

  1. Seja mais gentil com os outros. E principalmente com você mesma.

Eu costumava me achar uma pessoa gentil, até perceber que eu era tão dura comigo que podia ser pior que meu pior inimigo.

Ninguém é realmente gentil se não for primeiro gentil consigo mesmo, e se você não se amar, respeitar seus limites, aceitar seus defeitos, ter paciência com você, ninguém vai!

 

  1. Se rodeie de pessoas que te inspiram (na vida e nas redes sociais)

Dê unfollow em quem te faz mal, passe mais tempo com quem te faz bem. Simples assim.

 

  1. Pare de fazer o que te faz mal

Ler o jornal de manhã te faz mal? Comer muito pão te faz mal? Ficar ouvindo piadas preconceituosas te faz mal? Encontrar com aquela “amiga” fofoqueira te faz mal? Você não é obrigada, então simplesmente pare.

 

  1. Coragem não é não ter medo. É ir com medo mesmo. (e se você tá com um pouquinho de medo é porque provavelmente está no caminho certo)

 

  1. Na maioria das vezes, o melhor que você pode fazer por alguém é escutá-la.

Sério, o poder da escuta verdadeira é impressionante. Não dê conselho se a pessoa não te pediu, pratique escutar com atenção plena, pergunte como a pessoa gostaria de ser ajudada. É bom pra todo mundo, é a melhor forma de demonstrar amor.

 

  1. Nenhum sonho é tão grande que não possa ser alcançado, ou tão pequeno que não valha ser registrado no papel

Fica a dica: Anote todos os seus sonhos mais malucos no papel e os primeiros passos para realizá-los

 

  1. Se não for um “siiiiiim”, diga “não!”

Tá, eu admito, essa ainda estou aprendendo MESMO. Mas vou deixar aqui porque você pode estar precisando tanto quanto eu. A gente tem tempo o suficiente se priorizar o que é mais importante, então não tenha medo de dizer “não” para o que não for.

Esse texto aqui, da diva Camila Fraga, é leitura obrigatória!

 

  1. Relações são construções

Então construa o tipo de relações que você quer. Quer uma relação amorosa com mais companheirismo? Seja mais companheira. Quer mais paciência na relação com sua mãe? Seja mais paciente.

 

  1. Se empoderar =  assumir responsabilidade pelo que acontece na sua vida

A minha vida realmente mudou quando entendi essa aqui. Ninguém vai te dar permissão para construir o que você quer na sua vida. Só você pode ir lá e fazer.

Quando a gente realmente entende que a gente tem poder sobre o que acontece na nossa vida e como a gente reage ao que acontece (que às vezes é mais importante do que acontece em si), de repente a gente ganha MUITO poder.

Isso não significa que tudo vai acontecer conforme planejado, mas que você vai escolher como reagir da melhor forma, e vai escolher não desistir quando for realmente importante.

 

  1. Controle o seu dinheiro antes que ele controle você

Já fiquei no vermelho, já achei chato controlar os meus gastos, mas hoje fico toda orgulhosa da minha planilhinha no excel, por que né, vide o aprendizado acima.

 

  1. Dinheiro é apenas uma energia. Você pode ganhar fazendo o bem. Você pode usar para o bem. Ter dinheiro ou não ter dinheiro não define quem você é.

Nós temos muuuuitas crenças coletivas relacionadas a dinheiro e a maioria delas não é nada boa. Tomar consciência sobre elas e trabalhar elas em todos os níveis tem sido super importante pra mim. 

Esse vídeo aqui compartilha muito do que eu acredito e tenho trabalhado em relação a dinheiro.

 

  1. Você atrai o que você emana, não o que você “deseja”

Sabe a “Lei da Atração”? Muita gente desconfia dela porque na verdade entendeu errado. Eu entendi errado por muito tempo e quando entendi de verdade tudo fez mais sentido. Se você deseja muito encontrar um amor, e esse amor não vem, você pode estar “desejando” amor, mas está emanando “falta de amor”.

Para atrair algo é preciso vibrar como se já o tivesse.

Ainda fico surpresa com como as coisas vem quando a gente age assim, mas o mais legal é que mesmo enquanto elas não vem, você já está sentindo elas ali, então já está tudo ótimo <3

 

  1. Se você quer um resultado diferente, faça algo diferente.

Parece óbvio, mas a quantidade de vezes que a gente bate a cabeça porque algo não está dando certo mas continua fazendo tudo igual são incontáveis né? Faça diferente, e se continuar não dando certo, faça diferente de novo!

 

  1. Não tenha medo de parecer vulnerável

Se mostrar vulnerável pode ser extreeemamente poderoso. Acho que inclusive as vezes temos medo do poder que isso tem.

É claro que é importante escolher os espaços certos para isso, mas quando encontrar um, não tenha medo – as transformações são profundas!

 

  1. Medite, medite, medite. Com ou sem guia, com ou sem música, com ou sem tempo. Na dúvida, medite!

Fica mais fácil com a prática e vale muuuuuuito a pena!

 

  1. Elogie mais e aprenda a receber elogios

Eu era do tipo que sempre respondia a elogios com “imagina, são seus olhos” e elogiava com pouca frequência porque ficava sem graça (talvez porque eu mesma recebesse tão mal os elogios).

Agora quando elogiam, sorrio e penso “que delícia ser reconhecida” e agradeço a pessoa do fundo do coração.

E elogio muito por aí porque: faz bem a quem ouve, faz bem a quem diz, fortalece nossa conexão, nos lembra que precisamos competir menos e cooperar mais, e que juntos somos muito mais fortes!

Ah, capricha bem nos elogios pra mulherada porque elas merecem!

 

  1. Está tudo bem!

Não importa em que momento que você esteja da jornada, está tudo bem. Se parece que está tudo errado, está tudo bem! Tenha um pouquinho de paciência…

Deu vontade de chorar? Está tudo bem! Está feliz pra caralho? Está tudo bem!

Você provavelmente está vivendo exatamente o que precisa viver nesse momento, então ESTÁ TUDO BEM =)

 

Um último lembrete depois do textão, todos esses aprendizados continuam sendo aprendidos TODOS OS DIAS, no dia que a gente parar de aprender a gente morre né não? E quando se esquecer de todos eles, só (re)lembra que ESTÁ TUDO BEM!

 

E faz esse bolo de chocolate aí embaixo que você merece!

 

Me contem se gostaram e se querem ver mais conteúdos “pessoais” aqui no blogs =D

 

Bolo de chocolate com creme de morangos (VEGANO e SEM GLÚTEN)
Um bolo delicioso e perfeito para comemorações. Fica bem molhadinho e doce na medida certa!
Avaliações
Imprimir
Tempo de Preparo
1 hr
Tempo de Preparo
1 hr
Bolo de chocolate
  1. 1 ½ xícara de água
  2. 2 colheres de chá de vinagre de maçã
  3. 1 ½ xícara de purê de maçã (3 maçãs + ½ xícara de água)
  4. ⅔ xícara de óleo de coco
  5. 1 ½ xícara de açúcar mascavo
  6. 1 xícara de cacau em pó
  7. 1 xícara de fécula de mandioca
  8. 1 xícara de farinha de arroz integral
  9. 1 colher de chá de essência de baunilha
  10. 1 colher de sopa de fermento em pó
Creme de morangos
  1. 200g de morango
  2. suco de 1 limão
  3. ½ xícara de água
  4. 100g de castanha de caju, demolhada por 6 horas
  5. 250g de tofu firme
  6. 3/4 xícara de açúcar demerara
  7. 250g de morango, para decorar
Passo a Passo
  1. Pré-aqueça o forno a 180 graus. Unte duas formas redondas de aproximadamente 22 cm (ou use uma forma grande de 24cm) com óleo e cacau.
  2. Prepare o purê de maçã, batendo as maçãs cortadas em cubos (eu bati com casca mesmo) com a água e reserve.
  3. Em um bowl grande, misture a água, o vinagre, o purê de maça e o óleo de coco. Bata com um fouet até ficar bem uniforme. Vá acrescentando o restante dos ingredientes aos poucos e mexendo com uma espátula. Finalmente, acrescente o fermento e mexa até incorporar bem.
  4. Divida a massa igualmente entre as duas formas e leve ao forno por 40 minutos (testando após 35 minutos com um palito, até que ele saia seco). Espere esfriar completamente para desenformar.
  5. Para o creme
  6. Bata os morangos com a água em um liquidificador até ficar bem homogêneo. Acrescente a castanha e bata novamente até formar um creme.
  7. Esprema o tofu em um voal até retirar toda a água e ele ficar bem sequinho. Acrescente o tofu ao liquidificador e bata até ficar homogêneo. Se precisar, pare de vez em quando para raspar as bordas com uma espátula.
  8. Para a montagem
  9. Posicione a primeira camada do bolo em um prato grande. Cubra com uma camada de creme e fatias finas de morango (deixando alguns inteiros para finalizar). Com cuidado, coloque a outra camada do bolo por cima. Decore com mais um pouco do creme e morangos inteiros.
  10. *Essa receita foi inspirada na receita de Bolo de Chocolate com Mousse de Limão, da Gabi Mahamoud, do blog Flor de Sal.
Dicas e substituições
  1. SUBSTITUA o óleo de coco pelo óleo vegetal de sua preferência (até um azeite de sabor mais suave fica ótimo)
  2. MISTURE outras farinhas integrais, como farinha de grão de bico, farinha de aveia, farinha de quinoa, sempre lembrando de manter as proporções da receita (na receita na qual me inspirei entrava ½ xícara de arroz e ½ de grão de bico, mas como só tinha de arroz em casa, foi com ela mesmo). A fécula de mandioca também pode ser substituída por fécula de batata, araruta ou amido de milho.
  3. ARMAZENE o bolo na geladeira, de preferência em um pote fechado, por até 5 dias.
  4. Caso sobre creme (como no meu caso), você pode servir o bolo com creme extra ou comer como uma espécie de “danoninho” no café da manhã também (eu amei ele assim!).
Experiência Vegana http://experienciavegana.com/

   

Se inscreva na nossa newsletter

Escreva seu e-mail para se inscrever,

 




Tópicos recentes

Categorias

Tags

Subscribe!